sábado, 24 de março de 2018

12) Há um divino Reunidor que guia Cristãos exercitados ao centro

Número Doze

Há um Divino Reunidor Que Guia Cristãos Exercitados ao Centro


                 Mateus 18:20, Lucas 22:7-20, e Apocalipse 3:7-13 nos mostraram que Deus tem um lugar – um terreno eclesiológico de princípios de reunião no qual Ele queria que os Cristãos se reunissem para adoração, ministério e comunhão. O apóstolo Paulo o chamou de “a Mesa do Senhor” (1 Co 10:21). Este termo, como mencionamos antes, simboliza a comunhão (o que uma mesa representa) a qual o Senhor formou, e para à qual Ele chamou todos os Cristãos (1 Co 1:9), onde Sua autoridade é reconhecida e reverenciada em questões administrativas (Mt 18:18,19; 1 Co 5:4). Estas mesmas três passagens (Mt 18:20; Lc 22:7-20 e Ap 3:7-13) também indicam que há um divino Reunidor (o Espírito Santo) que conduz crentes exercitados ao lugar de Sua escolha. Isto deveria ser um grande encorajamento para toda pessoa que está buscando encontrar o lugar onde o Senhor está no meio. Se formos verdadeiros e honestos em buscar os caminhos de Deus, o Espírito de Deus nos guiará ao Centro divino – Cristo no meio. Vamos ver isto nessas três passagens seguintes.

Mateus 18:20
                 Vamos voltar novamente a Mateus 18:20 e focar em outra parte do versículo: Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em Meu nome...”. O Espírito não é diretamente mencionado nesta passagem, mas está claro a partir destas palavras que Ele é o poder por trás dos crentes sendo reunidos ao nome do Senhor. O Senhor não disse, “onde dois ou três se reunirem”, ou “se encontrem juntos”, como algumas traduções modernas apresentam. “Estiverem reunidos” é voz passiva no original Grego[1] e isto aponta para o fato de que há um poder fora das próprias pessoas que está envolvido em reuni-las naquele terreno. Isto mostra que o terreno divino de reunião não é uma associação voluntária de crentes. É verdade que deve haver exercício pessoal e energia da parte daqueles que estão reunidos pelo Espírito para serem encontrados no lugar onde Cristo está no meio, mas em última análise, Ele é Quem reúne.


                 Hamilton Smith disse, “Usando uma ilustração simples, vejo um cesto de frutas sobre a mesa. Como elas chegaram lá? Elas foram reunidas juntas; não chegaram lá por seus próprios esforços. A palavra para ‘gathered together’ (que numa tradução livre poderia ser ‘ajuntados em grupo’) em Grego é ‘sunago’ a qual literalmente quer dizer ‘conduzir juntos’, e poderia ser traduzida como ‘são guiados juntos’ – todas sugerem um Reunidor.”
                 J. N. Darby disse, “Ele [Cristo] é o único Centro de reunião. Os homens podem fazer associações entre si, tendo muitas coisas como seu objeto ou alvo, mas a comunhão dos santos não pode ser conhecida a não ser que toda linha convirja para o Centro vivo. O Espírito Santo não reúne santos em redor de meros pontos de vista, por mais verdadeira que seja sobre o que a Igreja é, sobre o que foi, ou sobre o que pode ser na Terra, mas Ele sempre os reúne em torno dessa bendita Pessoa, que é A mesma ontem, hoje e para sempre. ‘Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em [ao] Meu nome, aí estou Eu no meio deles.’

Lucas 22:7-10
Lucas 22:7-10 sustenta o fato de que há um divino Reunidor. Diz, Eis que, quando entrardes na cidade, encontrareis um homem, levando um cântaro de água; segui-o até à casa em que ele entrar”. O Espírito de Deus é visto aqui na figura de “um homem” levando um cântaro de água. Muitas vezes na Escritura o Espírito de Deus é visto como um homem anônimo trabalhando atrás das cenas. Isto porque não é objetivo do Espírito de Deus chamar atenção sobre Si mesmo (Jo 16:13,14), e esta é a razão pela qual Ele não é mencionado diretamente em Mateus 18:20. Ele não toma lugar de proeminência no Cristianismo, mas trabalha atrás dos bastidores guiando almas exercitadas àquele terreno bíblico onde Cristo está no meio daqueles assim reunidos. Neste caso, Ele conduziu os discípulos ao lugar de escolha do Senhor onde poderiam estar com Ele para a Ceia. “Água” na Escritura frequentemente significa a Palavra de Deus (Ef 5:26; Jo 15:3). Assim, aprendemos que o Espírito de Deus usa os princípios da Palavra de Deus para guiar crentes ao lugar da escolha do Senhor.
                 Mateus 18:20 enfatiza o trabalho soberano de Deus em sermos reunidos pelo Espírito, mas em Lucas 22:8-12 concentra-se mais no que é exigido de nós para sermos guiados pelo Espírito para o lugar.

q  Primeiro, precisamos ter um desejo sincero de saber onde é o lugar da Sua escolha. Isto é ilustrado com Pedro e João inquirindo ao Senhor, Onde queres que a preparemos?
q  Segundo, é necessária a energia da fé para entrar na cidade e ser exercitado sobre ser levado ao lugar. Isto é ilustrado nas palavras, E, indo eles...” (v. 13).
q  Terceiro, há o exercício de subir as escadas de separação para o “cenáculo” (v. 12). Isto implicaria em deixar para trás toda conexão com o mundo – tanto secular como religiosa.
q  Quarto, tendo sido dirigido ao local da Sua escolha, há o exercício de “preparar” (v. 12). Isto se refere a nossa necessidade de estar em um estado espiritual de alma adequado à Sua presença. Nós preparamos nossas almas por meio do julgamento próprio (1 Co. 11:28).

Apocalipse 2 e 3
                 Estes dois capítulos também indicam o trabalho do Espírito de Deus nos guiando no caminho em relação à verdade da Igreja, sendo visto nas palavras, o que Espírito diz às igrejas – mencionado sete vezes nesses capítulos (cap. 2:7, 2:11, 2:17, 2:29, 3:6, 3:13, 3:22). O Espírito de Deus está falando na profissão Cristã, e estará na Terra fazendo isto até que o Senhor venha. Nossa responsabilidade é “ouvir” Sua voz e seguir Suas instruções. Se formos sensíveis à Sua direção, Ele nos levará a uma compreensão da Igreja. O Espírito do Senhor guiará um Cristão que ora.
                 A quem mais o Senhor poderia confiar o reunir de Seu povo ao Seu nome, senão ao Espírito de Deus! Os homens mais bem-intencionados procuraram reunir o povo do Senhor e fizeram disso uma confusão completa. Sendo ignorantes quanto a verdade do reunir conforme as Escrituras, os desviaram para seitas e grupos denominacionais e os encorajaram a ir "à igreja de sua escolha". O resultado é que Cristãos foram dispersos em milhares de direções. Isto certamente não é obra do Espírito Santo.

Deus Usa Instrumentos Humanos
                 O Espírito pode usar um instrumento humano nesta obra de guiar crentes no caminho da verdade. Ele pode permitir que alguém que conhece a verdade do reunir, passe esta verdade para uma pessoa que está procurando o lugar, e assim instruí-lo mais precisamente no caminho de Deus” (At 18:24-26). A este respeito, queremos ser instrumentos prontos nas mãos do Senhor, “preparado para toda a boa obra” (2 Tm 2:21, 24-26).
                 Toda a verdade é para toda a Igreja. Temos de fazê-la disponível para cada um que a procura. Deveríamos estar sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós” (1 Pe 3:15). Mas precisamos ser cuidadosos neste trabalho. Não devemos tentar fazer a obra do Espírito Santo em reunir Cristãos ao nome do Senhor. W. T. P. Wolston advertiu, “Não empilhe seus convertidos dentro da assembleia”. Precisamos estar em comunhão com o Senhor quanto ao quando e como damos a alguém a verdade do reunir. Ao indiscriminadamente espalhar a verdade da assembleia a todos que encontramos, podemos inadvertidamente dar “aos cães as coisas santas” e deitar “pérolas” aos “porcos” (Mt 7:6). Um “porco” na Escritura é frequentemente usado para descrever um falso professante. Uma “pérola” na Escritura se refere à assembleia (Mt 13:45,46). E esta verdade é propriedade exclusiva da Igreja. A verdade concernente à assembleia deve ser disseminada cuidadosamente.
                 Uma razão por que deveríamos ser cuidadosos nesta questão é que pode ser possível forçar a verdade nas pessoas quando elas não estão prontas para ela. Às vezes, podemos estar tão ansiosos para mostrar às pessoas a verdade da assembleia e isto transformar-se em uma discussão. Precisamos dar a eles tempo para que a considerem, e orar para que o Senhor os guie. J. N. Darby disse que nunca tentou coagir alguém no caminho que ele estava seguindo (sendo reunido ao nome do Senhor) que não tivesse fé ou convicção para isso. Que possamos ser guiados pelo Senhor neste serviço.

O Centro de Reunião de Deus na Terra Hoje

                 Então, há um centro divino de reunião para Cristãos na Terra? Sim, a Escritura ensina que há. Onde é então? Ora, é para cada Cristão procurar e encontrar. O Senhor disse buscai, e achareis” (Lc 11:9). Deus quer que sejamos exercitados sobre isso e procuremos o Senhor para orientação, assim como Pedro e João fizeram quando eles perguntaram ao Senhor “onde” Ele queria que estivessem (Lc 22:9). “A glória de Deus é encobrir o negócio; mas a glória dos reis é tudo investigar” (Pv 25:2). A resposta para a pergunta: “quem tem a Mesa do Senhor?” é – o Senhor! É a Sua Mesa, e Ele está guiando crentes exercitados para ela.

~~~~~~~~~~~~~~~~~~

                 Tendo completado o modelo de uma assembleia reunida biblicamente, nosso desejo é colocá-lo nas mãos daqueles que estão verdadeiramente exercitados sobre estas coisas, e que o Senhor os guie ao lugar de Sua escolha, para que conheçam a alegria da Sua presença no meio daqueles a quem Ele reuniu ao Seu nome.



[1] (N. do T.: Se em Português estivesse na voz passiva seria “Porque, onde forem dois ou três reunidos em meu nome...”)

Nenhum comentário:

Postar um comentário